domingo, 5 de outubro de 2014

Anti-oxidantes parte II

Prometi na primeira parte deste post, falar em específicos, porque eu sei que me entusiasmo com o conceptual e depois fica tudo com o olhar vidrado após uma longa explicação minha a dizer "poooois mas e eu?".

Os mais populares anti-oxidantes são o tocoferol, mais conhecido por Vitamina E e o ácido ascórbico, a Vitamina C. Quase todos os cremes hoje em dia têm um dos dois (ou ambos) quando anunciam a sua prevenção anti-idade. Ambos são relativamente instáveis em formulações de cremes, especialmente a vitamina C, pelo que cremes em boião que alegam ter vitamina C são capazes de a ter apenas nas primeiras 3 vezes em que o usarem. Por isso, uma formulação eficiente anti-oxidante deve, antes de mais, ter uma embalagem estanque. Pensem nisto na hora de adquirir um creme e, num sérum, que deve estar selado até ao primeiro uso.


Outro anti-oxidante potentíssimo é o ácido ferúlico, sintetizado primeiramente a partir de suculentos que crescem nas dunas da praia, que conseguem sobrevier em condições climáticas extremas e têm um metabolismo abismal e admirável que consegue até absorver a água do mar e sobreviver. É muitas vezes conjugado com as vit. C e E no sentido de o estabilizar e aumentar o seu potencial anti-oxidante.

Os polifenóis são também muito usados na cosmética pois, na alimentação, descobriu-se que contriuíam para a diminuição do stress oxidativo. Encontram-se nas uvas e nas azeitonas, bem como no chá verde, em maior percentagem e são moléculas enormes e também algo difícieis de estabilizar e de incorporar numa formulação.

A co-enzima Q10 foi aqui falada um pouco mais em pormenor, funciona de uma forma um pouco diferente dos anteriores, embora a sua função seja também anti-oxidante em última instância. Temos também elementos como o selénio e o zinco. Existem ainda algumas leveduras que, por serem ricas nalguns destes elementos, são usadas em cosmética por terem as moléculas estabilizadas no seu interior (eu podia fazer uma piada sobre a exploração laboral das leveduras nestes casos, mas não vale a pena...) como é o caso do Advanced Night Repair da Esteé Lauder, mas hoje há coisas tão ninjas na nanotecnologia que isso é quase arcaico.

Outra molécula que é importante procurarem nas formulações é a BHT ou a BHA que são dois estabilizadores de anti-oxidantes, ou seja, sem eles, o vosso sérum oxida-se assim que o abrem, pelas razões que expliquei no post anterior que fiz sobre isto.

Uma última dica para vos tornar consumidoras mais informadas: um sérum anti-oxidante deve ser usado de DIA e não de noite, como muitas marcas anunciam. Porquê? Porque o número de radicais livres na vossa almofada (espero eu) deve ser mínimo. Já na rua, no trabalho, ao sol são mais que muitos. Por isso, se queremos proteger a pele ao máximo e se só vão fazer uma utilização diária, o sérum anti-ox deve ser passado para o período diurno. E sim, a Esteé Lauder fez tudo mal, devia ser Advanced Day Repair.

Vamos em breve (e desta vez será mesmo) ter a última parte sobre isto em que eu vos faço a papinha toda a vos mostro o que podem comprar, que tal?

15 comentários:

  1. Valhas-me tu para acabar com a ideia de que os anti-oxidantes devem ser usados à noite: o ANR SEMPRE me induziu em erro, o grande sacana, mesmo quando deixei de o usar, já lá vai mais de um ano, porque achei que, na sua senda, todos os que substituíram (e acabaram por brilhar mais, alguns) haviam de ser usados do mesmo modo. Obrigada pelo esclarecimento do outro dia e por este, de novo. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De rien ;) toda a gente o faz (e eu também fazia, como te disse) porque as marcas nos induzem em erro estupidamente -.- não havia necessidade! Beijinho

      Eliminar
    2. Pois não!!! E faz tanto sentido o que dizes (ou seja, os anti-oxidantes funcionam para prevenir a oxidação) que quase me esbofeteio por não ter pensado nisso. O marketing é poderosíssimo, de facto. :\

      Eliminar
  2. Obrigada por estas publicações! Para mim, pelo menos, que gosto de estar informada sobre estas coisas, são extremamente úteis. Sim, parece-me muito bem um post com sugestões! Aguardo. *

    ResponderEliminar
  3. Alguma recomendação de uma boa dermatologista na área da Grande Lisboa? Uma Caroline Hirons portuguesa? Fiz uma alergia grande a um produto o mês passado e a minha pele ainda não está recuperada.. Tou mesmo a precisar se alguém que perceba de cuidados diários de pele!
    Muito Obrigada,
    Carolina

    ResponderEliminar
  4. Obrigada por estes posts! São super úteis! Obrigada, obrigada!
    Uma grande duvida que tenho desde sempre é saber se atinjo melhores resultados aplicando certo produto à noite ou de dia. E, desculpa a tamanha ignorância que faz desta mente tão confusa, tinha a ideia de que qualquer "coisa" formulada com Vitamina C (lá nos seus estados mais estáveis ou não) deveria ser usado de noite para que os UV's e "strenas" irradiadas pelo sol não influenciem o composto e, consequentemente, a sua eficácia. Mas... estou a fazer uma grande confusão com tudo, não estou?
    (Já andei a navegar e, por exemplo, quanto ao Rosehip BioRegenerate Oil da Pai já vi recomendações de uso somente à noite, de dia, misturado com o hidratante...tudo!)
    Agradeço mais uma vez e digo, honesta e descaradamente, que muito anseio pelo post em que nos vais trazer a papinha toda feita!! A ver se entendo o que devo usar de dia e/ou noite e que produtos consideras mesmo antioxidantes!
    Beijinho
    A.R.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por influenciarem o composto é que a vit C deve ser usada de dia, e assim é ela degradada e não as tuas células ;) O óleo de rosa mosqueta pode ser usado em qualquer altura porque ajuda a reparar e a hidratar, embora não tenha o efeito protector dos anti-ox. Ajudou? Beijinho!

      Eliminar
    2. ahhhhhhhhhh! Faz sentido sim senhor, antes a vitamina C que as minhas células! Obrigada!!
      Já agora, nas minhas navegações por skincare coreana tenho lido excelentes reviews sobre o "Original Pure Vitamin C20 Serum" da OST (que tem uma concentração de 20% de ácido ascorbico). Conheces? Qual seria a tua opiniao? Tenho imensas manchinhas de antigas borbulhas (despigmentação pós-inflamatória, né?) que não desaparecem com nada, NADA! Estou tentada a experimentar este sérum mas confesso que com algum medo devido à concentração elevada de vit C.

      Eliminar
  5. Adoro estes posts! Obrigada!

    Já agora, os do ácido ferúlico são os tardígrados? Tenho uma certa adoração pelos fofuchos, nem sei bem porquê. eheheheh

    ResponderEliminar
  6. adoro!!! aguardo o proximo post :))
    MC

    ResponderEliminar
  7. Muito interessante... mas e agora? O que devemos procurar num tratamento de noite então? Hidratação? Nutrição? Outra coisa qualquer? Em sérum também ou nem por isso...?

    Isto de deitar por terra "verdades absolutas do marketing" tem que se lhe diga... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo isso! À noite o tratamento deve ser mais direccionado para os nossos "problemas", enquanto de dia prevenimos o envelhecimento ;)

      Eliminar

Os comentários são sujeitos a aprovação, daí não aparecem logo em seguida a serem feitos mas, assim que os aprovar e ler, responderei. Obrigada pela opinião/dúvida/sugestão!